Uma ferramenta de gestão detalhista, mas necessária

Quem me conhece (e não precisa ser muito) sabe que a palavra RELATÓRIO, definitivamente, não é a minha favorita do vocabulário brasileiro (ou de qualquer outra nacionalidade). E, por uma ironia do destino, os relatórios fazem parte da minha vida semanalmente, quinzenalmente, mensalmente, semestralmente… anualmente!

Contudo, tenho consciência da importância de um bom relatório. Afinal de contas, são eles que materializam e tangibilizam o resultado do trabalho de muitas e muitas pessoas, bem como nos permitem analisar o que está certo e o que pode ser melhorado.

Formatos e modelos existem aos montes. Relatórios internos, relatórios externos, relatórios de gestão, relatórios de sustentabilidade… Ufa! Para quem não é fã de relatórios, o repertório está bom.

Mas a verdade indica que muitas empresas Brasil a fora nem imaginam o benefício da publicação anual de um Relatório de Gestão e Sustentabilidade, modelo este que ganhou força nos últimos anos e registra a trajetória organizacional ao longo de todo o ano em busca do desenvolvimento sustentável.

É o Relatório de Gestão e Sustentabilidade que apresenta para os principais stakeholders de uma organização todo o empenho e esforço de muitas mentes para que a empresa cresça com sustentabilidade. Ele contribui para as tomadas de decisões estratégicas, para as decisões futuras e, principalmente, contribui para mudança de mentalidade de toda a sociedade, que passa (ou deveria passar) a pensar não apenas nos resultados financeiros de uma empresa (ou até mesmo de sua empresa), mas em um tripé de sustentabilidade (Triple Botton Line), que busca estabelecer o equilíbrio entre os âmbitos econômico, social e o ambiental.

TBL

Nossa! Mas isso não é óbvio, Marcela? Não é óbvio que uma empresa precisa pensar no seu papel social, no seu papel no ambiente em que está inserido e na sua sustentabilidade financeira?

Tudo se torna óbvio, desde que você, meu caro, saiba a resposta. Será que todo mundo conhece essa resposta?

Participar do processo de elaboração de um material destes é, acima de tudo, uma grande responsabilidade – desafio que vivi há um mês. Exige ‘muiiiita’ concentração e 100x mais cuidado ao traduzir tabelas, informações e gráficos em “palavras de todo o dia” para o leitor. Saber se colocar no lugar do leitor é uma grande experiência. O que é óbvio para mim, para a gestão ou para quem está envolvido no dia a dia dos resultados apresentados, pode não ser tão óbvio assim para o leitor-consumidor.

Produzir conteúdo representa um grande aprendizado e pode nos tornar profissionais mais versáteis e com maior repertório. A leitura destas publicações nos transforma em seres humanos mais atentos ao nosso mundo e a como as organizações estão cuidando do nosso futuro. Eu estou de olho nesses relatórios… e você?

Marcela Barbin | Relações Públicas

PS. a imagem foi retirada do vídeo  https://goo.gl/Z2TA7v , publicado em 8 de abril de 2014 no canal do youtube Sustainability Illustraded. Vale a pena conferir o canal e os vídeos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: